Logosocioambiental

 

youtubeicontwittericonfaceicon

 

Encontro de Gestores do Jogo Limpo reúne 10 instituições parceiras

 DSC0175casuloipcc

Hoje (7) aconteceu o Encontro de Gestores do projeto Jogo Limpo criado pelo Pró-Cidadania. A reunião aconteceu no próprio Instituto e reuniu dez instituições participantes do projeto.
O encontro acontece uma vez ao ano e tem o objetivo de apresentar as ações realizadas nos anos anteriores, mostrando soluções e problemas enfrentados durante as realizações dos eventos. Para Eloise Figueiredo, supervisora do projeto Jogo Limpo, o encontro é uma conversa aberta para apresentar dados e receber um feedback por parte das instituições. “A presença das instituições nos encontros é muito importante, porque além de apresentarmos o que foi feito, captamos sugestões e críticas construtivas para a realização das próximas ações”. Para ela, também é apresentado durante os encontros a essência do projeto e qual o objetivo das ações.
Para Jaqueline Garcia, educadora social da instituição Centro de Integração Digital (CID) localizada no bairro Santa Quitéria, a reunião é importante para ter uma relação com as demais instituições participantes do projeto e ouvir sugestões novas. “Nós que trabalhamos diretamente com o terceiro setor sabemos das dificuldades que temos, e a aqui nós encontramos captação. Até para quem é pequeno e não tem muita instrução, ajuda muito nessa parte burocrática”.
PROJETO: O Jogo Limpo existe desde 2009 e tem o objetivo de fomentar o protagonismo infantil e a participação da família e da escola por meio de atividades esportivas, culturais e de lazer. Proporciona o convívio social e de cidadania, permitindo a elevação da autoestima e o empoderamento dos envolvidos.
O 1º torneio de futebol do projeto Jogo Limpo aconteceu nos dias 27/08 e 03/09 de 2016. A categoria definida para competição foi a Sub 13, onde a idade eleita foi de 10 à 13 anos liberada para participação. O local escolhido para sediar este evento foi a Associação de Moradores e Amigos da Vila São Fernando e Santa Mônica – AMAFEMO, localizada na rua Valdemar Cavanha, 660 – Fazendinha.

Pró-Cidadania apresenta balanço de gestão para conselheiros

Aconteceu na manhã desta sexta-feira(31) a assembleia geral do Instituto Pró-Cidadania. De acordo com o estatuto da instituição, o mandato do presidente, vice-presidente e dos conselheiros fiscais e deliberativos é sempre de um biênio. Sendo assim, na reunião de hoje foi o encerramento da gestão da presidente Laura Dalcanale (2015-2017).

O estatuto do Pró-Cidadania também prevê que as indicações do presidente e de 1/3 do Conselho Fiscal e do Conselho Deliberativo sejam feitas pelo prefeito da cidade de Curitiba. No entanto, através de dois ofícios (n°103 e 104), o atual prefeito da cidade, Rafael Greca, pediu que o processo de indicação fosse prorrogado por mais 15 dias. Durante este período, as atividades da presidência serão exercidas pelo superintendente do Pró-Cidadania, Araí de Lara Bello Filho.

Uma assembleia extraordinária será convocada para o próximo dia 12 de abril, quando o novo presidente, vice-presidente, diretoria executiva e o restante do conselho fiscal e deliberativo (1/3 indicado pelo prefeito) serão conhecidos.

Balanço Geral

Durante a assembleia dessa sexta-feira, foi apresentado também o balanço da gestão de 2015-2017. Responsável pela administração da rede de lojas Leve Curitiba, o Pró-Cidadania mostrou que mesmo durante um período de forte crise econômica, os estabelecimentos tiveram resultados positivos.

“Novas lojas, reestruturação das que já existiam, leque de novos produtos e um trabalho intenso de marketing e comunicação garantiu que mesmo com a crise nós tivéssemos um aumento de 80% no lucro líquido das lojas”, informou o coordenador de marketing, Paulo Zottino.

Vale ressaltar que o lucro obtido com as vendas dos produtos da Leve Curitiba, é revertido em ações sociais do Pró-Cidadania.
Além do balanço comercial e financeiro, também foram apresentados as ações e atividades por áreas de atuação. O relatório ficará disponível no site do Instituto.

Preocupação

Durante a reunião, tanto a atual presidente, Laura Dalcanale como o superintendente, Araí de Lara Bello Filho, reiteraram a preocupação com a situação dos projetos que o instituto mantém em convênio com a Prefeitura de Curitiba (Programa de Agentes Comunitários – Pacs; e a Unidade de Valorização de Recicláveis, a UVR). Com o atraso de pagamentos de recursos desde o ano passado, o Pró-Cidadania encontra dificuldades para o pagamento de folha dos colaboradores.

“Só nestes dois convênios são mais de 1100 funcionários. São famílias inteiras que dependem desses recursos e o nosso único pedido, já que estamos desde 2016 em tratativas sem respostas, é que a nova gestão olhe com carinho e atenção para esses casos”, disse Araí.

Encontro de Gestores do Parceria Nota 10 reúne 18 instituições parceiras

Na manhã desta terça-feira (28) aconteceu o Encontro de Gestores do projeto Parceria Nota 10. O encontro foi realizado no Pró-Cidadania e reuniu representantes de 18 instituições beneficiadas com as ações do projeto.
A reunião tem o objetivo de apresentar dados dos anos anteriores e mostrar os resultados obtidos pelas ações do projeto, que envolve a implantação de novas metodologias para as instituições, a capacitação dos gestores e educadores e faz o repasse de materiais (escolares, de higiene, educativos, eletrônicos e esportivos), camisetas e agasalhos.
Para Ana Lucia Gallieri, representante da entidade Arvorecer Ação Social, a importância da reunião neste momento é impressionante. “Ser parceiro do IPCC, no Parceria Nota 10, para nós faz toda a diferença. É o que aumenta a qualidade, tanto na questão de material para as crianças da entidade, quanto na qualidade do trabalho dos orientadores sociais que atuam diretamente com as crianças”.
“A reunião serve para termos um contato geral com todas as instituições, com o objetivo de falar e escutar, apresentar e captar”, disse Letícia Karen Dziuba, coordenadora do setor de projetos.


Projetos
O Parceria Nota 10 foi criado em 2007 e desde então beneficiou mais de 10 mil crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos. O Pró-Cidadania também desenvolve o projeto Curitibaninhos, que beneficia mamães e recém-nascidos com palestras preparatórias e distribuição de enxovais, e o Jogo Limpo, na área de esporte. Se você também quer ser um apoiador, entre em contato pelo telefone (41) 3040 -1582.
Pessoas físicas também podem contribuir com os projetos do Pró-Cidadania no momento de declarar o imposto de renda. Cada contribuinte pode destinar até 3% do seu imposto devido para o Fundo Municipal para a Criança e Adolescente. Porém, para ajudar o Pró-Cidadania é preciso preencher o formulário completo, digitalizar o comprovante e enviar para a Fundação de Ação Social (FAS) e Pró-Cidadania, reiterando que o valor do IR seja aplicado em um de nossos projetos. Clique aqui para acessar o passo a passo.

Pró-Cidadania promove capacitação sobre marco regulatório do terceiro setor

O Instituto Pró-Cidadania promoveu nesta terça-feira (21) uma capacitação para colaboradores do instituto e funcionários da Fundação de Ação Social (FAS) sobre o Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil. O Marco Regulatório diz respeito a Lei 13.019 de 2014, que estabelece como funcionarão as parcerias entre administração pública e instituições do terceiro setor. Embora tenha sido publicada em 2014, a lei só entrou em vigou em janeiro deste ano e por isso a necessidade da capacitação.

Segundo o diretor geral do Pró-Cidadania, Araí de Lara Bello Filho, a demanda surgiu dos próprios funcionários da FAS, que estão em processo de começar a modificar todos os antigos convênios que agora funcionarão através de chamamento público. “É um processo que dará mais segurança e transparência quando se fala em recursos públicos e por isso a importância de um momento de estudo e capacitação”, salientou.

Para esclarecer as dúvidas dos participantes, a palestrante convidada foi a advogada e consultora, Carla Regina de Oliveira, do Instituto Filantropia de São Paulo. De acordo com ela, o marco regulatório surge para dar mais transparências às parcerias firmadas. “Antes nos convênios entre órgão público e instituições do terceiro setor, os termos só ficavam claros na hora de prestação de contas quando se percebia alguns furos. Agora as regras ficarão claras desde o início”, explicou. Segundo a advogada, as instituições precisarão investir em planejamento e capacitação pessoal. “A Lei 13.019 enxerga o terceiro setor cada vez mais profissionalizado. Não dá mais para trabalhar de maneira improvisada”, disse.

A capacitação aconteceu através do Eureka, projeto do Pró-Cidadania, que tem o objetivo de capacitar representantes de entidades, bem como as próprias instituições, . Em 2017, acontece a terceira edição do projeto que em 14 módulos já ofertados capacitou 102 instituições não governamentais.

Para Antonia Druzian Garcia, da Coordenação de Transferências Voluntárias da FAS, a capacitação foi importante para o momento de execução do marco regulatório. “Estamos desde 2014 nos preparando, mas este ano, que as regras vão começar a valer a gente precisava muito de um momento como esse. Precisamos nos empoderar de informações, trocar experiências e esclarecer dúvidas comuns”, disse.

UK betting sites, view full information Best UK betting sites bookamkers